Chat no mensseger

25 de fev de 2011

Willian Magrão: 'Ficarei muito feliz se for para o Corinthians'

Na mira do Corinthians para ocupar a vaga no elenco deixada por Jucilei, negociado com o Anzhi Makhachkala, da Rússia, Willian Magrão, do Grêmio, só aguarda o retorno da cúpula gaúcha ao Brasil para decidir o rumo da carreira profissional.

Os diretores do clube do Olímpico voltarão nesta sexta-feira a Porto Alegre após a derrota por 2 a 1 no duelo contra o Júnior Barranquilla (COL), que aconteceu na noite desta quinta na Colômbia, pela fase de grupos da Libertadores.

Como não foi inscrito na primeira etapa e nem na disputa de grupos, o jogador ficou na capital do Rio Grande do Sul e nem sequer treinou na quarta-feira.

Aos 24 anos, o volante chegaria ao Parque São Jorge para disputar posição com Paulinho.

O trunfo do Timão para obter sucesso nessa negociação atende pelo nome de William Machado, atual gerente de futebol do Alvinegro, que defendeu o Grêmio nos anos de 2006 e 2007 e conversou pessoalmente com os tricolores no início da semana.

Com contrato até o fim de 2012, o jogador chegaria em definitivo ao Corinthians, que desembolsaria cerca de R$ 3 milhões por 50% dos seus direitos econômicos. A outra metade pertence a um grupo de empresários.


LANCENET!: Como você recebe o interesse do Corinthians?
WILLIAN MAGRÃO: Soube do contato do Corinthians, mas os dirigentes do Grêmio viajaram, a maioria está na Colômbia. Mais coisas devem aparecer quando a delegação voltar ao Brasil. Só assim decidiremos o meu futuro direito.

LNET!:O que o seu empresário, Jorge Machado, passou sobre o interesse?
W.M.: Disse que foi procurado pelo Corinthians e que eles ficaram de retornar para conversar.

LNET!: Você não foi inscrito na Libertadores. Está satisfeito no Olímpico ou quer deixar o clube em busca de novos ares?
W.M.: Estou tranquilo no Grêmio, trabalhando. Desde o começo do ano, fiz uma pré-temporada maior do que o restante do elenco. Se eu ficar no clube, o Grêmio é grande, que está disputando a Libertadores, apesar de eu não estar inscrito na primeira fase. Mas posso ser inscrito nas oitavas se o Grêmio se classificar. Se eu sair daqui para o Corinthians, ficaria muito feliz, porque é outro time grande, de massa, que briga por títulos de todos os campeonatos que disputa.

L!: Por que Renato Gaúcho não escolheu você na Libertadores?
W.M.: Foram escolhas que ele fez, porque três jogadores contratados foram inscritos. Fico tranquilo com essa situação, porque está sendo muito benfeito no dia a dia.

Nota da redação: depois de o Grêmio passar pelo Liverpool (URU) na primeira fase, o zagueiro Rodolfo e os meias Carlos Alberto e Escudero foram inscritos na vaga do volante Mateus Magro e dos atacantes Wesley e Lins.

L!: Como é o seu relacionamento com Renato? Existe diálogo?
W.M.: É bem tranquilo. Quando ele chegou, eu sempre jogava. Aí, neste começo de ano, tive de aprimorar a parte física, porque tivemos uma preparação curta, de apenas dez dias. Ele e a comissão técnica conversaram comigo e disseram que eu iria fazer uma pré-temporada mais longa. Infelizmente, não fui inscrito na primeira fase da Libertadores, mas ele me disse que se o Grêmio avançar para as oitavas, ele vai me inscrever.

L!: William Machado, ex-zagueiro do Grêmio e agora gerente do Corinthians, conduz essa negociação. Isso pode favorecer para o Corinthians levar a melhor?
W.M.: Sim. Em 2007, quando jogamos juntos no Grêmio, fiz um bom trabalho e ele me conheceu. Pode falar sobre a minha capacidade e qualidade dentro de campo.

L!: Como é ser procurado pelo Corinthians mesmo sem disputar o principal torneio sul-americano?
W.M.: Fico feliz por ser um clube grande como o Corinthians. Isso é fruto do trabalho que venho fazendo há um bom tempo em Porto Alegre. No começo, deu um pouco de tristeza por não estar na Libertadores, mas agora já passou.

L!: Qual é o seu condicionamento físico atual? Chegaria para jogar?
W.M.: Estou 100%, preciso jogar daqui para a frente para adquirir ritmo

Nenhum comentário:

Postar um comentário