Chat no mensseger

19 de jul de 2011

Manchester City tentou repassar dívida que tem com Tevez ao Corinthians

O Manchester City (ING) garantiu ter aceitado a saída de Carlos Tevez. Mas usou uma dívida com o atacante para dificultar a negociação, algo que também criou nova saia justa para o Corinthians.
Para ser liberado, Tevez terá de abrir mão de 1 milhão de euros (cerca de R$ 2,2 milhões). O valor é referente a um pagamento em débito com o argentino, prometido pelo City a ser quitado até dezembro.
Durante a negociação, o clube inglês tentou "repassar" a dívida para o Corinthians, que afirmou não ter condições de arcar com mais esse gasto. O pedido fez o clube paulista, inclusive, a citar essa pendência de Tevez com o City na nota oficial em que dizia ainda não haver acordo.
A relação entre jogador e clube não é mais amistosa, tanto que ele fez questão de enviar uma carta, da concentração da Argentina na Copa América, deixando claro o desejo de sair, alegando saudade das filhas, que moram em Buenos Aires.
Desde que o Corinthians fez proposta para tirá-lo da Inglaterra, ele não teve contato com diretores ou o técnico Roberto Mancini. O City queria ouvir uma última palavra para concluir o negócio. Uma conversa que era vista pelo Timão como essencial, uma vez que Tevez insistiria para a proposta ser aceita.
Hoje, duas pessoas cuidam da carreira do argentino. O advogado argentino Adrian Ruocco, que mora em Buenos Aires, e o agente iraniano Kia Joorabchian, ex-presidente do MSI, que era detentor dos direitos econômicos dele, e agora cuida da carreira e imagem.
Como, na teoria, ele disputaria a Copa América até 24 de julho, data da final, ele permaneceu na capital argentina desde a eliminação diante do Uruguai. A presença dele em Manchester era aguardada para dar fim à novela que já se arrasta há alguns dias. E ainda não acabou.
NEGOCIAÇÃO: VOCÊ LEU ANTES NO LANCE! 

Imposto da Receita Federal
Matéria mostra que os 40 milhões de euros (R$ 89 milhões) por Tevez se transformariam em R$ 101 milhões, por conta da taxa de 15% de imposto por lei que existe no Brasil. Por isso o Timão não aceitou aumentar a proposta.

Discórdia do tempo para a quitação
Na quinta-feira, LANCE! revela que na primeira recusa do City o valor não foi o problema. Mas os ingleses gostariam de receber o dinheiro em dois anos, enquanto o Corinthians se propunha a pagar o montante em quatro parcelas de 10 milhões de euros por ano. A primeira seria em fevereiro de 2012.

Bônus para aumentar a proposta
Na edição do dia 16, L! mostra que o clube fez uma segunda oferta ao City, mas sem mudar os valores ou a forma de pagamento. Para aumentar a oferta e se livrar do imposto, o Timão prometeu pagar um bônus anual em caso de sucesso da passagem de Carlitos.
Imposição do primeiro pagamento à vista
Na edição de segunda-feira (dia 23), o LANCE! revelou que o City não aceitava o pagamento da primeira parcela apenas em fevereiro de 2012. O clube inglês impôs ao Corinthians a quitação á vista, algo que Andrés Sanchez & Cia. não estavam dispostos a fazer pelo fato de o pagamento da TV Globo acontecer apenas em 2012.


Nenhum comentário:

Postar um comentário